Aprosmat realiza curso de Amostradores de Sementes em Tangará de Serra

 

A Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat) realizou nos dias 03/12 e 04/12, o sexto Curso de Formação de Amostradores de Sementes, na cidade de Tangara da Serra, no auditório do Sindicato Rural. Curso teve como o objetivo garantir técnicos capacitados a fim de cumprir exigências legais de amostragem de sementes.

A professora Drª Maria Laene Moreira De Carvalho da Universidade Federal de Lavras, que foi uma das integrantes da equipe de instrutores do curso, explicou a função do amostradores de sementes. “Seguindo os princípios básicos da amostragem, que é homogeneidade do lote e amostra representativa, o amostrador vai retirar uma amostra que reflita as características deste lote, isso é fundamental porque todos os testes que realizamos são destrutivos, então temos que nos basear na inferência estatística pois retirando uma amostra tirar conclusões sobre o lote”, comentou.

O representante da Cepdis Agro, Adno César de Souza classificou o curso como de suma importância para aqueles que trabalham diretamente na classificação de sementes. “O curso serve para que os amostradores tenham a qualificação para colher as amostras e em seguida enviar para o laboratório, para saber se o ‘Qr Code’ que consta na etiqueta dentro do projeto semente legal, as suas especificações que contem nas embalagens”, explicou.

Já para o analista de laboratório das Sementes Acampo de Tangará da Serra, Marcos Dias aproveitou para se aprofundar ainda mais no tema. “Acreditamos que este curso vai ajudar bastante, com mais conhecimento e chegando aos resultados esperados pelos clientes”, disse.

Para Clovis Araújo Chaves que trabalha na empresa Amaggi explica que veio em um grupo de mais cinco pessoas do município Sapezal e que o objetivo é aprender. “Nosso intuito é absorver o máximo de informação, para que possamos ser os multiplicadores dentro da unidade que atuam, para se chegarmos em uma padronização na amostragem de sementes tanto de soja, como de algodão” relatou.

Também fizeram parte do corpo de instrutores o professor doutor em Agronomia, João Almir de Oliveira e o professor doutor, Renato Mendes Guimarães ambos da Universidade Federal de Lavras.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *