Curso qualifica profissionais do setor sementeiro

 

A Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat) realizou o IV Curso de Avaliação de Qualidade Fisiológica de Sementes de Algodão e Noções de Tretrazólio em Soja, nos três dias 20 profissionais de empresas do setor sementeiro receberam capacitação ministrada pelos professores Drª Maria Laene Moreira de Carvalho e Dr. João Almir de Oliveira.

 

A professora Maria Laene avaliou de forma positiva a 4ª edição do curso. “Nestes três dias de treinamentos nós conseguimos um rendimento muito bom, com uma interação interessante com os analistas onde focamos os trabalhos em tretrazólio em algodão.  Pois hoje a semente de algodão tem uma importância muito grande, onde a qualidade é fundamental e com o treinamento dos analistas vai fazer com que o controle de qualidade da empresa produtora seja mais eficiente”, disse.

 

O pouco conhecimento de boa parte dos analistas de sementes sobre o tretrazólio em algodão, segundo o professor João Almir de Oliveira, só reforça ainda mais este tipo de iniciativa realizada pela Aprosmat. “É uma demanda muito grande por este tipo de qualificação, no mês de fevereiro estivemos aqui e conseguimos capacitar um grupo grande de laboratoristas e agora estamos capacitando outra turma, e dominando a técnica de realização do teste o analista terá condições de dar um suporte para o técnico no campo para melhorar a qualidade da semente”, definiu.

 

A oportunidade de participar de um curso com alta qualidade de instrutores fez com que a distância de Sapezal a Rondonópolis (715 km), não fosse obstáculo para Janete do Nascimento Silva, laboratorista da empresa associada Amaggi. “Nós aprendemos bastante sobre sementes de algodão nestes três dias e com certeza se tivéssemos mais dias ficaríamos para aprender ainda mais sobre o tema, pois isso fez com que crescêssemos em conhecimento e me sinto preparada para compartilhar com meus colegas de trabalho”, comentou.

 

O presidente da Aprosmat, Gutemberg Carvalho Silveira destaca que o papel da associação é de fornecer ao setor sementeiro, as ferramentas necessárias para a produção de sementes de qualidade. “Nós estamos qualificando os colaboradores destas empresas sementeiras, em relação a análise de semente de soja e algodão e mais especificamente em tretazólio em algodão e de soja, a Aprosmat está sempre preocupada com a semente vendida aqui no Mato Grosso”, concluiu.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *