2ª Rodada Técnica da Aprosmat leva informação para mais de 700 pessoas em Mato Grosso

 

 

 

Mais de 700 pessoas entre produtores rurais, engenheiros agrônomos, técnicos, pesquisadores, estudantes tiveram oportunidade de participar da Rodada Técnica da Aprosmat 2019 nas cidades de Campo Novo do Parecis, Lucas do Rio Verde, Canarana, Campo Verde e Rondonópolis. Com o tema “Plantando Qualidade, Colhendo Produtividade” o evento foi promovido pela Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat).

 

A Rodada contou com a palestra do professor Geri Meneghello, da Universidade Federal de Pelotas (UFPeL), e pelo engenheiro agrônomo, Edson Massao Tanaka, professor da Fatec Shunji Nishimura de Pompéia (SP) e mestre em agronomia em energia na agricultura pela Universidade Estadual Paulista de Botucatu.

 

O engenheiro agrônomo Géri Eduardo Meneghello palestrou sobre o tema “Vigor de Sementes: Plantando Qualidade e Colhendo Produtividade”. “A palavra vigor significa força, energia, robustez, portanto sementes vigorosas serão capazes de apresentar desempenho satisfatório, quando exposta a diferentes condições de ambiente. Aquelas não vigorosas apresentam desempenhos insatisfatórios, podendo comprometer a produtividade. Diversos trabalhos desenvolvidos na UFPel e em várias outras instituições de pesquisa demonstram a relação direta que existe entre a qualidade da semente e o potencial produtivo de uma lavoura. Estes resultados serão apresentados e discutidos com os presentes”, disse.

 

Com toda a tecnologia empregada na lavoura nos dias atuais e a busca pela alta produtividade por hectare, o engenheiro agrônomo, Edson Massao Tanaka destacou que ainda precisamos melhorar a precisão nas atividades agrícolas. “É fundamental estarmos sempre atentos para que nossas ações estejam sempre direcionadas, para melhorar os processos, repensarmos em novas atitudes, repensarmos nas nossas ações, uma nova visão de análise dos processos de produção, principalmente no processo de plantio. Até a pouco tempo o processo de plantio sempre se pautou no aumento da capacidade operacional sem o mínimo da qualidade nas operações agrícolas, devemos mudar esta visão e quebrar paradigmas no processo de plantio”, comentou.

 

De acordo com o presidente da Aprosmat, Gutemberg Carvalho Silveira, a missão da Aprosmat como entidade de classe é promover o desenvolvimento do setor sementeiro com disciplina, organização e ética. “Por meio de eventos como esses levamos aos agentes envolvidos no agronegócio do estado e Brasil informação e um pouco dos 39 anos de trabalho da nossa associação, que luta incansavelmente para defender a produção desse insumo tão importante para agricultura mundial que são as sementes de boa qualidade”, ressaltou Silveira.

 

Na rodada técnica todas as palestras foram gratuitas e contou com o apoio do Conselho Estadual das Associações de Revendas de Produtos Agropecuários de Mato Grosso (Cearpa MT), Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, Sindicato Rural de Canarana, Sindicato Rural de Campo Verde, Associação do Engenheiros Agrônomos da Grande Rondonópolis (Aeagro) e Sindicato Rural de Rondonópolis.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *