Parceria viabiliza formação de 15 novos operadores de empilhadeira

Todos os alunos estão desempregados e fazem parte do cadastro único do Governo Federal

Com a esperança de conquista uma nova profissão 15 alunos conseguiram o certificado do curso de operador de empilhadeira do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar MT). Com uma carga horária de 40 horas a capacitação foi realizada nas dependências do Instituto Matogrossense do Algodão (IMAmt), em Rondonópolis. O curso foi viabilizado graças a uma parceria entre o Senar MT, IMAmt, Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social, Caritas Diocesanas e Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat).

O instrutor, Valnei Cunha explica que o curso tem a duração de 40 horas, com aulas práticas e teóricas, seguindo o método tradicional do Senar MT em aprender fazendo. “Nas aulas teóricas, eles conhecem a parte mecânica do equipamento e as formas de operação da empilhadeira, depois são mais três dias de operação fazendo a parte prática com o manuseio e movimentação de cargas”, disse.

O IMAmt disponibilizou a estrutura para realização do treinamento, o coordenador de cursos do instituto, Carlos Ferraz fala sobre a importância de se qualificar novos profissionais. “É um setor carente deste tipo de mão de obra e existe uma demanda muito grande não só nesta área de operação de máquinas, mas também em gestão, segurança do trabalho e o centro do IMAmt desta forma cumpre sua missão de qualificar”, comentou.

Outro parceiro do curso foi a Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social, que viabilizou o cadastro das pessoas participantes. “Isso é inclusão social, pois temos 15 pessoas participando deste curso em situação de rua e em muitos dos casos por conta da falta desta qualificação, eles não recebem as oportunidades de emprego”, disse a secretária Márcia Rotili.

Para Thiago Amorim aluno da capacitação, o curso veio em boa hora, pois está desempregado há três meses. “Eu sou operador de máquinas, mas não tinha o treinamento de empilhadeira e para as empresas contratarem é preciso ter o curso, agora posso também buscar a vaga de emprego nesta área”.

Dos 15 alunos que fizeram o curso nove estão morando provisoriamente no albergue da Vila Operária, que é mantido pela Caritas Diocesanas da Igreja Católica. “Essas pessoas chegam aqui sem nenhuma perspectiva de trabalho e com estes parceiros foi possível realizar a capacitação deles, o que sem dúvida vai gerar novas oportunidades para eles”.

O presidente da Aprosmat, Gutemberg Carvalho Silveira destaca a união de esforços para realização do curso. “Uma importante demonstração de responsabilidade social das entidades e órgãos participantes, pois essas pessoas puderam se qualificar sem custo nenhum e podem entrar no mercado de trabalho tendo uma fonte de renda para seguir a vida”, finalizou.

A cerimônia de formatura será nesta sexta-feira (23/11), às 16h30, no IMAmt de Rondonópolis.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *